ACADEMIA MAÇÔNICA DE LETRAS DE MATO GROSSO DO SUL

Fundada em 13 de Maio de 1999 - Utilidade Pública Estadual - Lei nº 3.961 - CNPJ 03.615.617/0001-00

Rua São Félix, 789 - Vilas Boas - CEP 79051210 - Campo Grande - MS - amlmscg@amlms.com.br - (67) 3026-5646

RELATÓRIO FINAL

I ENCONTRO NACIONAL DE ACADEMIAS MAÇÔNICAS DE LETRAS

A Academia Maçônica de Letras de Mato Grosso do Sul (AMLMS) apresentou ao Brasil durante o I Encontro Nacional de Academias Maçônicas de Letras, realizado em Corumbá/MS nos dias 21 e 22 de setembro de 2018, uma proposta aberta para discussão de políticas públicas de cultura. Foi constatada uma necessidade de se colaborar, em princípio, com a integração dos nossos irmãos reunidos e congregados em suas Academias Maçônicas de Letras em todo o território nacional.
Elaboramos propostas para nos unirmos em torno de boas políticas, para que possamos alcançar êxito em uma política cultural voltada aos reais interesses de nossa sociedade. Para isso, se faz necessário que nos aproximemos de bons políticos, notadamente de nossos irmãos que exercem cargos públicos.

APRESENTAMOS COMO PROPOSTAS:
1 – Elaboração de políticas públicas de cultura voltadas para cada estado brasileiro;
2 – Aprovação de leis federais, estaduais e municipais que possam financiar a cultura;
3 – Estreitamento dos relacionamentos de cada AML com seus representantes políticos (senadores, deputados, governadores, prefeitos e vereadores), para viabilizar fomentos à cultura em cada estado;
4 – Articulação e viabilização de emendas parlamentares para realizar projetos das Academias;
5 – Criação de projetos para participar dos empreendimentos culturais de seus estados, como por exemplo o Fundo de Investimentos Culturais (FIC);
7 – Incentivo aos membros das Academias para se especializarem na confecção de projetos culturais, visando a captação de recursos;
 8 – Propiciação aos acadêmicos de lançamentos de livros fora do próprio estado, criando uma agenda nacional de grandes eventos. Para tanto, cada entidade ficará responsável por fazer o levantamento de quantos autores possuem obras publicadas;
9 – Produção de um jornal para publicação de obras e artigos dos próprios confrades, possibilitando o enriquecimento literocultural dentro e fora do meio acadêmico no seio da sociedade;
10 – Criação de um festival de poesia, incentivando a participação de todos, com teatralização e declamação;
11 – Criação de uma Confederação Nacional das Academias Maçônicas de Letras do Brasil.
No evento estiveram presentes: Antônio Alves Guimarães (Guimarães Rocha), Nelson Vieira de Sousa, Ademir Batista de Oliveira, Carlos Frederico Correa da Costa, Baldomero Bezerra da Silva, José Resina Fernandes Junior, José Valdecir de Sousa Martins, Antonio Felício Neto, Irman Ferraz Correa, Orlamar Teixeira Gregório, todos membros da AMLMS; Márcio Eduardo Ourives Couto, representando a Academia do Oeste do Paraná, mais especificamente as cidades de Toledo, Cascavel e Foz de Iguaçu; Júlio Tardin e Tito Alves de Campos, representando a Academia Maçônica de Letras de Mato Grosso, a qual se encontra inativa; Jurandir Alves de Vasconcelos, do Oriente de São Paulo, representando a Academia Maçônica da COMAB; Raimundo Nonato Melo e Silva, Presidente da Academia Maçônica de Letras de Rondônia; Felipe Gusman Gemio, Manfredo Justiniano e Nelson Galarza Diaz, representando a Gran Logia de Bolívia, que desejam fundar uma Academia Maçônica de Letras naquele país.
Na noite do dia 21 de setembro de 2018, durante a abertura do Encontro, realizado na cidade histórica de Corumbá/MS, o auditório do Centro de Convenções do Pantanal encontrava-se com capacidade máxima, com uma seleta plateia de aproximadamente 250 pessoas. Na oportunidade, nossa Academia condecorou com a Medalha do Mérito Cultural Dr. Fadel Tajher Iunes instituições e pessoas que se destacaram no fazer cultural por Mato Grosso do Sul.
Durante o Encontro, o presidente da AMLMS, Antônio Alves Guimarães (Guimarães Rocha), fez a apresentação das propostas conforme estabelecido na programação, e convocou os representantes das Academias de outros estados a apresentarem suas ideias para discussão, sendo que todos tiveram a oportunidade de manifestarem-se acerca das atividades culturais de cada localidade. Foi aprovada a criação de um Conselho para ampliar o universo de cada Academia nos estados brasileiros, sendo que cada representante nominado anteriormente terá voz e voto nas propostas a serem apresentadas.
Com o I Encontro Nacional de Academias Maçônicas de Letras, detectamos que a maioria das Academias apresentam dificuldades em manter-se em atividades acadêmicas, pois não conseguem dar continuidade às políticas públicas de cultura, e fica difícil participar de discussões fora do estado. Percebemos que muitos irmãos até gostariam de participar do evento, mas não encontraram amparo legal para a viabilização do projeto. Torna-se necessário e imperativo que a Maçonaria seja forte e veja que nossas ações acadêmicas dependem da convalidação das potências maçônicas legais e legítimas. Ficou clara a necessidade de uma organização interna de cada Academia, para que a sociedade local perceba a importância de suas atividades culturais.
Em Mato Grosso do Sul publicamos no nosso jornal Essência (ano 1 nº 02, de setembro de 2018, páginas 6 e 7) uma relação nominal das obras publicadas por nossos acadêmicos, o que deveria acontecer em cada estado da federação para dar a visibilidade necessária aos membros de cada Academia. Portanto, torna-se necessário que as Academias Maçônicas de Letras organizem-se em apresentar projetos de captação de recursos a nível municipal, estadual ou federal.
Precisamos ter atitudes positivas dentro da sociedade, ou nos especializamos ou iremos seguir sofrendo com a indiferença do poder público. Por isso, devemos continuar a luta incessante de especialização e capacitação de notório saber, para viabilizar-se como célula viva de uma sociedade que muito precisa de nosso conhecimento.
Ao final, sugerimos, salvo melhor juízo, que se institua o Conselho, com o seguinte organograma: Presidente; Secretário; Relator; Relações Públicas e Membros. Diante desta proposta, consultamos os nobres confrades participantes do I Encontro Nacional das Academias Maçônicas de Letras, ocorrido em 21 e 22 de setembro de 2018 na cidade de Corumbá/MS, de como podemos tornar viável o preenchimento dos cargos acima.
Por fim, aceitem nosso fraternal abraço, rogando ao GADU que a todos ilumine e guarde.

Antônio Alves Guimarães (Guimarães Rocha)
Presidente da AMLMS

José Resina Fernandes Júnior
Relações Públicas da AMLMS

​​